Dia Mundial da Saúde: Em Sergipe secretaria celebra o dia homenageando o SUS – Imprensa 24h

imagem25-05-2022-14-05-07imagem25-05-2022-14-05-08 Construído sob os pilares da universalidade, integralidade e equidade, o SUS oferece à população serviços que começam na Atenção Primária à Saúde, passa pela Vigilância em Saúde, pela Atenção Ambulatorial Especializada, pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192 Sergipe) e chega à Atenção às Urgências e Emergências, formando um ciclo assistencial de baixa, média e alta complexidade

Neste sete de abril, Dia Mundial da Saúde, a Secretária de Estado da Saúde, Mércia Feitosa, convida a população a lançar um olhar apurado para o Sistema Único de Saúde (SUS), considerado um dos melhores do mundo, a ponto de servir de modelo internacional quando a assunto é saúde pública. Mércia Feitosa também conclama a população a defender o SUS, por ser um sistema que dá direto a todos. “É algo grandioso quando se considera que 80% da população é SUS dependente”, enfatizou.

O SUS é o maior instrumento de saúde pública do país. Construído sob os pilares da universalidade, integralidade e equidade, oferece à população um cardápio de serviços que começa na Atenção Primária à Saúde, passa pela Vigilância em Saúde, pela Atenção Ambulatorial Especializada, pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192 Sergipe) e chega à Atenção às Urgências e Emergências, formando um ciclo assistencial de baixa, média e alta complexidade.

imagem25-05-2022-14-05-08imagem25-05-2022-14-05-09

Mas, o SUS vai mais longe. Dentro de cada área específica, há programas, serviços e ações que miram o bem-estar da população. Como por exemplo, os programas de Imunização, de IST/Aids, da Criança e do Adolescente, da Mulher, do Homem e do Idoso. Há também ações e serviços de enfrentamento às doenças crônicas e contagiosas, às arboviroses (dengue, Zica e Chikungunya) e aos vírus que circulam no Estado.

Todo o leque de serviços do SUS obedece à uma ordem e organização que garantem neutralidade e imparcialidade na oferta, como preconiza o princípio da Equidade. Isso ocorre através do Complexo Regulatório de Sergipe, formado pelas centrais Médicas de Urgência, de Leitos, de Transplantes, Ambulatorial Especializada, de Serviço Inter-Hospitalar Assistida e de Tratamento Fora do Domicílio (TFD).

Para Mércia Feitosa, a grandeza do SUS pode ser medida durante a pandemia. “Sem o SUS teríamos instalado o caos social e o Estado contabilizaria um enorme prejuízo, com muito mais vidas perdidas”, declarou a secretária, assinalando que os avanços no Sistema Único de Saúde vêm acontecendo e tecendo um cenário de Atenção ao usuário cada vez mais qualificado e integral.

Imprensa 24h

Notícias de Aracaju, Sergipe e do Brasil

Instagram

Facebook

Twitter

Relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *