Brisa Miller Sobrinho Santos: uma jovem enfermeira de vivências e experiências. – Imprensa 24h

imagem06-06-2022-20-06-03imagem06-06-2022-20-06-03

Brisa Miller Sobrinho Santos nasceu no dia 17 de agosto de 1990. Filha de José Milton dos Santos e Josevânia Sobrinho Santos, o casal têm 4 filhos, sendo Brisa a penúltima. Iniciou seus estudos aos 3 anos de idade no colégio CONCENAL (Contemporâneo Centro Educacional), onde já se destacava enquanto aluna, aprendendo a ler muito cedo.

No fundamental 1- que na época era da 1ª a 4ª série- seu amor pela leitura e atuação teatral foi-se revelando, tendo o apoio e incentivo da professora que a incentivava muito na escrita dos seus textos e encenações teatrais. Já no fundamental 2 – que na época era da 5ª a 8ª série- já no colégio Tobias Barreto, seu amor por esporte desabrochou, praticando natação durante todo o período que estudou neste colégio.

No ano de 2005 ingressou no IFS (Instituto Federal de Sergipe), onde teve seus primeiros contatos com o Handebol, porém se apaixonou mesmo pelo Karatê, onde praticou durante anos e participou de competições, sendo vice campeã brasileira em sua categoria adulto com a faixa laranja. No IFS, sua vocação para o teatro se manifestou novamente, destacando-se na atuação e peças teatrais apresentadas nas aulas shows, organizadas pelo professor Gilvan Costa.

No ano de 2008, ao terminar o ensino médio escolheu cursar o técnico de eletrônica no IFS e passou no vestibular para física médica na Universidade Federal de Sergipe (UFS). Porém, no decorrer do curso, percebeu que sua vocação era o cuidado, e assim correu atrás do seu novo objetivo de vida, ingressando no curso de enfermagem bacharelado no ano de 2014.

Neste período acadêmico, o seu olhar foi despertado para as questões sociais e as opressões que as minorias sofriam e desde então passou a fazer parte do Coletivo de Mulheres de Aracaju, um coletivo feminista que atuava na luta contra o machismo. Passou a fazer parte, também, do Levante Popular da Juventude, movimento social formado por uma juventude ativa e forte que lutava sempre a favor da democracia e por melhorias na saúde, educação e cultura no Brasil.

Ainda no ano de 2014 entrou para o projeto de extensão intitulado: A saúde dos jovens, Saberes, Sexualidade e práticas em saúde, onde através deste projeto trouxe conhecimento a jovens e adultos acerca da saúde sexual, através de palestras e oficinas nas escolas. Em 2015, foi selecionada para participar de uma imersão para vivências às diversas dimensões do SUS, o denominado “VER SUS” (Vivências e Estágios na realidade do SUS), evento organizado pelo Ministério da Saúde, onde a jovem estudante passou 11 dias vivenciando, conhecendo e se apaixonando pelo Sistema Único de Saúde brasileiro. A partir daí, se empenhou ainda mais para ser uma profissional de destaque e com foco no SUS.

No curso de enfermagem, a jovem Brisa se dedicou à pesquisa, onde participou por 2 anos do projeto de pesquisa intitulado: Avaliação do estresse de universitários que utilizam metodologia tradicional para o ensino-aprendizagem (projeto PIBIC) e foi pesquisadora no laboratório de neurofisiologia com o projeto de pesquisa tecnológica (PIBITI) intitulado: Desenvolvimento e teste de um estimulador transcraniano de corrente contínua para roedores: possível efeito sobre os sintomas motores e não motores em um modelo experimental da Doença de Parkinson. Esta pesquisa de Brisa Miller foi premiada como o 2º melhor trabalho apresentado na Semana de Extensão e Pesquisa na Universidade Federal de Sergipe.

Integrou, também, por 2 anos a Liga Acadêmica de Saúde LGBT, onde através de palestras e oficinas em escolas e no próprio ambiente universitário, discutia e buscava conhecimentos acerca da saúde LGBT. Participou da Comissão Organizadora do 1º Congresso de Saúde LGBT de Sergipe, como também foi uma das organizadoras do seminário “VER-SUS”, estando à frente da Oficina de saúde da população negra.

Para além dos estudos, Brisa não deixou sua paixão pelo esporte, sendo atleta do time de Handebol da Universidade Federal de Sergipe, jogando na posição de ponta direita e participando de campeonatos de diversos níveis. Apresentou e representou a Universidade em diversos congressos regionais, nacionais e até internacional, como o Congresso Internacional da Rede Unida em 2016, no Mato Grosso do Sul, publicando um artigo na revista Brazilian Journal of Health Review, intitulado: Conhecimento e comportamento de risco entre adolescentes relacionados às doenças causadas pelo beijo.

Brisa Miller formou-se no ano de 2019 no curso de enfermagem da UFS e fez pós-graduação de Urgência e Emergência. Atualmente está cursando uma nova pós graduação -Enfermagem de Terapia Intensiva-, e atua como enfermeira assistencial da UTI Cirúrgica do HUSE (Hospital de Urgência de Sergipe), iniciando um novo desafio que é compor a equipe de enfermeiros da UTI COVID do HUSE. Além disso, atua na equipe de vacinação contra o COVID pela Prefeitura Municipal de Saúde de Aracaju.

Escritora e Historiadora Josevânia Sobrinho Santos. Natural Japaratuba-SE. Formada em Desenho de Construção Civil pelo Instituto Federal de Sergipe, Auxiliar e Técnica de Enfermagem pelo Centro de Estudos, São Lucas, licenciada em História, pela Universidade Tiradentes, Pós graduanda em Psicanalise pela FAVENE, Presbiteriana. Atualmente funcionaria em Hospital de Cirurgia onde o trabalho vendo vidas chegando vencendo adversidades e seguindo em frente e outras vidas chegam e se encerram ali mesmo, fato que a levou a reflexão na qual criou está coluna e seus escritos biográficos. Seja bem vindo a leitura do Biografia de cada dia.

Imprensa 24h

Notícias de Aracaju, Sergipe e do Brasil

Instagram

Facebook

Twitter

 

Relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *