Namorar é bom e com prevenção, melhor ainda!


Namorar é bom e com prevenção, melhor ainda!

Almir SantanaBlogs em 12 jun, 2022 13:00 Compartilhar

Dia de lembrar aos jovens sobre a prevenção às IST

Namoro é uma relação entre duas pessoas que se gostam e que pode ser passageira ou duradoura. No namoro experimentamos novas sensações, descobrimos sentimentos e vivemos emoções com a pessoa que estamos e com nós mesmos.

Cada pessoa tem o direito de escolher quando namorar, quanto tempo irá namorar e com quem quer namorar, desde que esteja preparado/a e tenha capacidade para assumir as responsabilidades e consequências de sua decisão.

Durante o namoro, algumas pessoas podem ter a sua primeira relação sexual com a pessoa que estão amando. Este é o momento de tomar os cuidados com relação à saúde sexual. É também importante que haja um diálogo aberto e assim tomar a decisão mais adequada para os dois e ter conhecimentos e informações sobre como se cuidar, e se prevenir de uma gravidez não planejada e das IST/HIV-Aids.

 A melhor forma de prevenção recomendada é o uso da camisinha (Feminina e Masculina), que pode prevenir a transmissão de várias IST como sífilis, HPV, clamídia, gonorreia e as hepatites B e C. Mas existem outros métodos de prevenção, como a prevenção combinada. O tratamento com os antirretrovirais além de proporcionar uma melhor qualidade de vida para que tem o HIV, pode também até zerar seu risco de transmissão do vírus para os parceiros (as). Ainda existem as outras tecnologias de prevenção que reduzem o risco de infecção pelo HIV e outras IST: a PEP – Profilaxia Pós-Exposição e PrEP – Profilaxia Pré- Exposição ao HIV.

Prevenção entre casais de relações estáveis é um grande desafio

Posts relacionados

TRT-19 lança concurso para preenchimento de oito vagas na área de…

IBGE: começam inscrições para o processo seletivo de recenseadores

Polícia Civil reforça importância de denunciar o trabalho infantil

Os casais apresentam diferentes graus de clareza quanto à suscetibilidade de risco: uns afirmam que não correm nenhum risco de infecção pelo HIV e outras IST. Outros admitem que apresentam o risco mas não se sentem seguros ou encorajados de tocar no assunto “prevenção e sexo seguro”. Alguns revelam constrangimento (vergonha de propor o uso do preservativo) e até alegam a possível diminuição do prazer. Para outros, a monogamia é considerada um fator de proteção. Assim, o casamento e as relações estáveis são vistos como incompatíveis com o uso de preservativos.

As mudanças de atitudes para a prevenção dependem de vários fatores: conhecimento relacionado às IST/ HIV/AIDS e práticas preventivas; atitudes pessoais e do parceiro, que envolvem o reconhecimento de sua própria vulnerabilidade; desenvolvimento de habilidades práticas e contexto de controle do comportamento.

Muitos casais estão fazendo acordos com relação a abandonar o preservativo: fazem juntos os testes rápidos com o acordo também de, caso tenham relações extraconjungais, que utilizarão o preservativo. Tomar a iniciativa de fazer o teste é uma atitude positiva, que privilegia o bem-estar dos dois.

Prevenção é prova de amor

É importante lembrar que a melhor maneira de demonstrar amor pelo seu namorado ou pela sua namorada é cuidando da sua saúde e da dele ou dela também.  As infecções sexualmente transmissíveis, incluindo o HIV, continuam sendo uma das principais ameaças à saúde das pessoas que têm uma vida sexual ativa.

A camisinha é o único método que previne simultaneamente das IST incluindo o HIV/Aids e da gravidez não planejada, ou seja, é o único método que oferece dupla proteção. Usar a camisinha em todas as relações sexuais é uma linda prova de amor!

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet. Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *